RCB/TuneIn
Terça, 26 Mar 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
POPULA??O TEM A PALAVRA
A constru??o de um sal?o polivalente, nas traseiras do edif?cio da sede da junta de freguesia do Fund?o, n?o ? apoiada pelas bancadas dos partidos da oposi??o na assembleia de freguesia. Presidente da junta admite ouvir a popula??o.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Dec de 2008

A obra está inscrita no orçamento e plano de actividades da junta de freguesia do Fundão para 2009. Na última sessão do órgão CDU votou contra e o PS absteve-se.

Para António José Leitão, do partido socialista, a verba inscrita para a empreitada deve ser aplicada noutras que há muito são consideradas prioritárias na freguesia, além disso “o Fundão já tem vários espaços culturais, não nos parece uma obra prioritária”, refere o autarca socialista. O único voto contra o orçamento e plano foi o do elemento da CDU. António Supico é frontalmente contra a construção do salão “ não há necessidade de fazer a obra, a junta tem espaços suficientes e os tempos são de poupança e não do contrário”.

As diversas actividades realizadas e apoiadas pela autarquia ocupam muitas vezes o actual espaço disponível na sede da junta, José Correia entende que “a obra seria uma mais-valia”.

Técnicos da área da engenharia serão chamados para analisar a situação, ainda assim, o presidente da junta defende que a autarquia deve ouvir os munícipes do Fundão “ como presidente da junta entendo que a população devia ser ouvida, se nos deram a maioria também temos que ouvir os que os munícipes”, sublinha José Correia.

A junta compromete-se a efectuar um estudo prévio sobre a obra e da qual dará informação aos membros da assembleia de freguesia.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados