RCB/TuneIn
Quarta, 06 Jul 2022
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PAVILH?O PODE ENCERRAR
O pavilh?o da escola EB 2/3 do Pa?l pode vir a encerrar portas. A den?ncia foi feita por Vitor Reis Silva da CDU na ?ltima reuni?o da assembleia municipal da Covilh?.
Por César Duarte Ferreira & Nuno Miguel em 29 de Dec de 2008
A infra-estrutura encontra-se em estado de degradação e até à data nem a câmara municipal nem o ministério da educação se mostraram disponíveis para realizar as obras necessárias: “é um edifício mal construído, com material de condições duvidosas e com a cobertura em placas de lusolite, com amianto degradada quer pelo tempo quer pelas intempéries. As obras são necessárias mas a câmara não executa e o ministério da educação afirma que não realiza obras em edifícios de propriedade alheia.”

O pavilhão é propriedade da autarquia mas a sua gestão e manutenção está a ser pelos órgãos de gestão da escola.

Face ao estado de degradação, Vitor Reis Silva considera que a autarquia só pode seguir um de dois caminhos: “ A CMC tem de decidir o que fazer. Assume a propriedade do edifício e faz a obra, ou então pode doa-lo ao ministério da educação para este realizar as obras. Espero que a decisão seja rápida, para o pavilhão não ter de encerrar por falta de condições.”

Para Carlos Pinto, presidente da câmara municipal da Covilhã esta situação é o exemplo da incoerência das intervenções efectuadas pelos deputados da CDU na assembleia municipal: “Fico sempre surpreendido, porque vejo o deputado primeiro criticar a dívida e depois pedir intervenções em pavilhões que é legitimo, mas se temos que fazer a intervenção vamos aumentar a dívida. É a falta de coerência nesta aspecto que não nos deixa perceber a coerência que existe enquanto grupo.”

Quanto à necessidade de realização de obras sob pena do pavilhão vir a encerrar, Carlos Pinto não fez quaisquer comentários sobre o assunto.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2022 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados