RCB/TuneIn
Sábado, 19 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ELEIÇÕES ANTECIPADAS NO REFUGIENSE
Está decidido. Em reunião realizada no passado dia 25 de julho, a Mesa da Assembleia Geral do Grupo Recreativo Refugiense(por motivo do falecimento do presidente João Manuel Ferraz), decidiu aceitar o pedido de demissão da direcção. Assim, 4 meses após o último acto eleitoral, haverá novamente eleições antecipadas no clube covilhanense em meados do próximo mês de setembro.
Por Miguel Malaca em 30 de Jul de 2012

Num comunicado de 7 pontos(datado de 26 de julho), e enviado à RCB esta segunda-feira, aquele orgão social do GR Refugiense, presidido por Guilhermino Azevedo, começa por:

"Lamentar a perda por falecimento do presidente da direcção João Manuel Ferraz, que a todos nos apanhou de surpresa e nos causou profunda consternação."

"Registar e agradecer a enorme manifestação de pesar sentida por todos os associados, bem como da população em geral, e um agradecimento público a toda a comunicação social local e regional que noticiou este doloroso acontecimento."

A Assembleia Geral do GRR, agradece ainda publicamente a solidariedade manifestada nesta hora difícil, por instituíções locais, nomeadamente:

"Câmara Municipal da Covilhã, Juntas de Freguesia de S. Martinho e Boidobra, Delegação do Inatel, e a colectividades da nossa cidade, como o Vitória de S. António, Grupo D. Mata, Académico dos Penedos Altos, "Os Brincalhões", Águias do Canhoso, Liga dos Combatentes e Banda da Covilhã."

Assim, refere ainda o comunicado:

"Após análise da situação e depois de consultado o presidente do concelho fiscal, foi entendido que o melhor para a nossa colectividade seria avançarmos para eleições antecipadas. Foi decidido que as mesmas só irão ter lugar em meados de setembro próximo, elegendo os corpos directivos até ao início do ano 2014."

O documento finaliza, dizendo que, "a respectiva convocatória e demais esclarecimentos se necessários, serão comunicados aos sócios na segunda quinzena de agosto e que o processo eleitoral será em tudo idêntico ao verificado nas últimas eleições." Pode ler-se na missiva.

Recorde-se que, em março deste ano, já tinham havido eleições antecipadas na colectividade covilhanense.

Lembramos que, por divergências entre a direcção, da altura, liderada por António Santos e José Simões, responsável pelo Rancho Folclórico, o mandato foi interrompido a meio.

Toda esta situação criada, motivou também que, em finais de abril, o Rancho Folclórico Refugiense saísse do Grupo Recreativo e tenha criado uma nova Associação.

O Grupo Recreativo Refugiense comemorou no passado dia 14 de julho, 51 anos de existência. 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados