RCB/TuneIn
S√°bado, 24 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
SEP TEME PELO FUTURO DA MATERNIDADE DE CASTELO BRANCO
Sindicato dos Enfermeiros Portugueses acusa o conselho de administra√ß√£o da unidade local de sa√ļde de Castelo Branco de querer encerrar a maternidade do hospital Amato Lusitano. Em causa a suspens√£o da ¬ďIncubadora de Pais¬Ē, no inicio deste ano, que funcionava desde 2006 naquela unidade de sa√ļde.
Por Nuno Miguel em 27 de Jul de 2012

Para Guadalupe Simões "ao suspender este projecto, o conselho de administração da ULS está a abdicar duma valência muito importante e que pode conduzir ao encerramento da maternidade uma vez que com menos serviços e com uma diminuição do número de partos essa situação pode verificar-se".

Para a presidente do SEP "trata-se duma opção profundamente errada" uma vez que a “Incubadora de Pais” "contribuiu para o aumento do número de mulheres que escolheram o hospital de Castelo Branco para terem os seus filhos e também diminuiu a afluência aos serviços de urgência antes e depois dos partos".

Guadalupe Simões considera ainda que o conselho de administração não pode alegar motivos económicos para suspender o funcionamento deste projecto "funcionava com o apoio de sete enfermeiras especialistas que desenvolviam o projecto fora do horário normal de trabalho e que nunca exigiram qualquer pagamento suplementar ao valor que lhes pago por trabalharem horas extra".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados