RCB/TuneIn
Quarta, 01 Dez 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
"O CORREDOR DE LAMEL - 68 GUIN? 69"
? o t?tulo do ?ltimo livro de Guilherme da Costa Ganan?a, que ? lan?ado esta tarde, pelas 18:00H, no audit?rio da biblioteca municipal de Castelo Branco.
Por Paulo Pinheiro em 14 de Jun de 2012

Depois do sucesso de "Do Cacine ao Cumbijã - 67 Guiné 68", o autor lança o seu novo livor romance histórico.

"Entre Abril de 1968 até finais do ano de 1969, um jovem e tenaz alferes, imerso nas teias da guerra da Guiné, dá meia volta ao seu destino e radica os seus horizontes no ambiente de Lisboa.
A sua alma suplicava "Tirem-me daqui!".
Se outrora pensara que "podia morrer", naquele momento só pensava "quero viver".
Mesmo na guerra, Gabriel perseguia um norte, que lhe movia a esperança e espicaçava a fé... Sonhava "entrar na Universidade".
Pela frente, muitos meses de vitórias e desânimos, de crenças e incertezas, de relações humanas complexas, em teatros de guerra.>
Contava com a sua "Santa mãe", a sua Padroeira e as "madrinhas-de-guerra" por quem nutria afeição especial.
Trazer os seus rapazes, vivos, para o seio das famílias era o propósito do alferes Gabriel Silva. O destino, por vezes, seria cruel.
Perante a ameaça permanente dos ataques inimigos, tudo fazia para domar o fantasma de um acidente fatal. Reforçava a auto-estima e nem o fogo hostil o faria esmorecer."


 O Autor

Guilherme da Costa Ganança nasceu no Funchal em 1945. O nome de Família, Ganança. que se diz de origem nórdica, remonta há mais de três séculos, época em que o seu antepassado se radicou na Ponta do Sol.

Concluiu o Ensino Secundário no Liceu de Jaime moniz, do Funchal. De 1967 a 1969, prestou Serviço Militar na Guiné e passou à disponibilidade com o posto de Tenente.

Licenciou-se em Engenharia Electrotécnica, pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa e, mais tarde, acrescentou ao currículo académico o Bacharelato em Engenharia Civil, pelo Instituto Politécnico de Castelo Branco.

Casou e radicou-se na cidade albicastrense, onde exerceu intensa actividade. Foi professor no Ensino Secundário e no Politécnico, Vereador e Director do Departamento de Desenvolvimento, Educação e Cultura, da Câmara Municipal. Foi, também, Director de Produção de uma empresa de cablagens, a «Cablesa», hoje, «Delphi».

Exerceu cargos políticos, a nível concelhio e distrital, mas sentiu que não era esse o seu universo e renunciou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: Biblioteca Municipal de Castelo Branco


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados