RCB/TuneIn
Terça, 24 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
PENAMACORENSE E SERTANENSE EMPATAM A ZERO
Penamacor e Sertanenses dividiram os pontos no jogo da segunda jornada do nacional da 3? Divis?o S?rie D. A equipa do Sertanense que conseguiu resolver os problemas burocr?ticos que impediram os refor?os brasileiros de alinhar na primeira Jornada, apresentou-se no Municipal de Penamacor na sua m?xima for?a.
Por José Joaquim Ribeiro em 09 de Sep de 2007

Começaram melhor os comandados de Eduardo Hugaro "Duda", que logo aos 4', criaram a sua primeira oportunidade de golo por intermédio de Vicente, um possante avançado que durante a primeira parte deu muito trabalho a defensiva do Penamacor. O mesmo Vicente aos 20', descaído para a esquerda desferiu um potente remate, com a bola a bater a frente de Ricardo Silva, obrigando o guardião do Penamacorense a uma defesa apertada para canto. Nesta altura do jogo, o Sertanense tinha  domínio do jogo e o Penamacor ia recuando no terreno, mas sem descurar nunca o contra_ataque. E foi mesmo num contra_ataque que os comandados de Victor Salvado tiveram aos 23' a melhor oportunidade de golo na primeira parte, com Ricardo Santos  a fugir pela esquerda, e a centrar para o interior da pequena área, onde dois homens do Penamacor não conseguiram tocar na bola, quando tinham  só pela frente o desamparado guardião do Sertanense.

Ainda na primeira parte Igor. levou o perigo a baliza de Ricardo Silva, ao desviar um cruzamento de Vicente, coma bola a sair junto ao poste esquerdo da Baliza do Penamacor.

Para a segunda parte, o Sertanense deixou nos balneareos Bruno Xavier, entrando para o seu lugar Rabäat, um avancado de elevada estatura, mas o Penamacorense surgiu para a etapa derradeira mais compacto, não dando espaços aos homens da Sertã. O jogo passou a ser muito equilibrado, sem que se tenham registado grandes oportunidades de golo.

O caso do jogo surge aos 76', quando Cristophe em jogada individual passou pelos defesas do Sertanense e quando se preparava para desfeitear Leonardo, foi carregado na pequena área por Salgueiro. Grande penalidade indiscutível à qual o juiz da partida fez vista grossa. E como um disparate normalmente não vem só, José Pedro Laranjeira mostrou o 2º Cartão amarelo a Cristophe e o consequente vermelho. A 15' do fim o Penamacorense viu-se reduzido a 10 homens.

Esperava-se, portanto, um ascendente do Sertanense, mas a equipa de Vítor Salvado teve, mesmo com 10 elementos, uma reacção muito positiva, conseguindo manter a bola longe da sua baliza e criando mesmo algumas situações de apuro junto da baliza do Sertanense, sobretudo com "Chuveirinhos" a aproveitar alguns livre marcados a seu favor.

O empate aceita-se, pela primera parte do Sertanense e pela excelente resposta do Penamacorense na 2ª. Pena que não tenham existido golos, pois quer uma quer outra equipa tiveram oportunidades suficientes para marcar.Na retina fica também a ideia de que o Sertanense é uma equipa com soluções e com jogadores que podem fazer a diferença,como é o caso de Vicente.

Quanto ao Penamacor, é uma equipa de trabalho, na qual se nota a falta de um homem de área. Excelente a entrega e empenhamento dos homens de Vitor Salvado. A manter esta postura, não vai ser fácil passar no Municipal de Penamacor.

Quanto ao trabalho do Juiz da partida o Sr. José Pedro Laranjeira, ficou ferido de morte quando aos 76' não assialou uma grande penalidade clara a favor do Penamacorense e ainda por cima mostrou o 2º amarelo a Cristophe.Assim teve influência directa no desnrrolar do jogo, pelo que a nota tem que ser obviamente negativa.

Para finalizar, um elogio quer  a Vitor Salvado, quer a Eduardo Hungaro, pela postura positiva  e pela leitura que fizeram ao jogo, nas declarações feitas à comunicação social, no fim do jogo.   

 

Rui Fazenda


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados