RCB/TuneIn
Terça, 21 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
SPORTING DA COVILH? TEVE O P?SSARO NA M?O
? verdade. O Sporting da Covilh? teve o p?ssaro na m?o e deixou-o fugir, exactamente quando o rel?gio assinalava 90 minutos, sofreu o tento da igualdade e, tr?s minutos depois, sofreu o golo da derrota.
Por José Joaquim Ribeiro & Miguel Malaca em 30 de Nov de 2008
É verdade. O Sporting da Covilhã teve o pássaro na mão e deixou-o fugir, exactamente quando o relógio assinalava 90 minutos, sofreu o tento da igualdade e, três minutos depois, sofreu o golo da derrota.

Os serranos jogaram razoavelmente bem durante a primeira parte, principalmente até à altura em que conseguiu chegar-se à frente do marcador, depois, de forma exagerada, recuou, deu muito mais espaços ao Gil Vicente para poder desenvolver o seu futebol, vindo a ser penalizado pela estratégia usada.

É natural que uma equipa que se coloca em vantagem e que, reconhecendo grande poderio ao seu adversário, tome medidas para guardar essa vantagem, contudo, também é natural que, estando o adversário balanceado no ataque, deixe caminhos abertos para poderem ser explorados através de lances de contra-ataque, ora o Sporting da Covilhã, neste jogo com o Gil Vicente não foi capaz de utilizar as transições rápidas de modo a poder surpreender a equipa adversária.

Os leões da serra chegaram à vantagem no marcador à passagem do minuto 39, num lance concluído por Elivelton, depois de cruzamento de Pimenta. Até ao intervalo nada de mais significativo aconteceu no Complexo Desportivo da Covilhã.

Na segunda parte praticamente só deu Gil Vicente. A equipa de Barcelos remeteu os serranos no seu meio campo, jogou com espaços, dados, provavelmente, de forma convicta pela equipa de Hélio Sousa, mas, tal como diz o ditado popular: “ tantas vezes o cântaro vai à fonte que alguma vez lá ficará a asa “. O Gil Vicente foi tantas vezes à área de Igor que acabou por ter os benefícios dessa aposta ofensiva. Aos 90 minutos chegou ao tento da igualdade, por intermédio de João Vilela, na conversão de uma grande penalidade, num lance em que Vladimir agarra deliberadamente Ivanildo. Três minutos depois, novamente com Ivanildo no lance, acontece o tento que deu os três pontos à equipa de Barcelos. Ivanildo coloca em Igor Sousa este cruza para a área e Hermes, que já vestiu de verde, marca de cabeça. Um balde de água fria, quando o jogo estava a terminar.

Por culpa própria o Sporting da Covilhã perde este jogo, muito por se ter encolhido no seu meio campo e por acreditar que tinha capacidade para defender o golo de Eliveltom. Não teve e por isso sofreu as consequências.

Com este resultado os leões da serra caíram para a nona posição, com 13 pontos, menos seis que o líder, que é agora o Olhanense.

No próximo fim de semana o Sporting da serra desloca-se ao Estoril.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados