RCB/TuneIn
Sexta, 23 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
REGIME DE PROMESSAS A CR?DITO
Foi desta forma V?tor Bento classificou o actual regime de Portugal. O economista foi o orador convidado, pelo n?cleo da Beira Baixa da Sedes, na confer?ncia que assinalou os 40 anos da Associa??o para o desenvolvimento Econ?mico e Social.
Por Paula Brito em 27 de Apr de 2012

Vítor Bento justifica esta designação “vivemos num país onde se prometeu muito, se criou um estado social com direitos desequilibrados face às obrigações porque entretanto as obrigações foram sendo escondidas atrás do crédito, transferindo essas responsabilidades para as gerações futuras”.

Em causa está o modelo social português que segundo o ex-conselheiro de estado e presidente da Sociedade Interbancária de Serviços é “basicamente insustentável”. Os números não deixam margem para dúvidas “em 1950 havia 9 activos por cada potencial dependente, actualmente existem menos de 4 activos por cada potencial dependente e em 2060, segundo as projecções, haverá menos de dois activos por cada potencial dependente, isto cria um conflito distributivo muito sério”.

Um conflito agravado pelo défice externo, uma vez que segundo Vítor Bento, a  dívida externa liquida do nosso país representa 120% do Produto Interno Bruto “o que significa que no futuro vamos ter mais um comensal à mesa, que é o exterior, portanto temos um modelo que basicamente é insustentável”.

A revisão do contrato social por forma a tornar o sistema sustentável é inevitável. Para atenuar o problema é também necessário aumentar a eficiência da economia. Vítor Bento apontou algumas áreas em que Portugal pode apostar. É o caso do turismo que não se deve restringir ao sol e mar "a vender sol e mar dificilmente competiremos com destinos como Tailândia ou República Dominicana, mas se a isso juntarmos a nossa riqueza cénica, a nossa cultura, gastronomia, história e gentes, temos um potencial único e dificilmente replicável, temos é que o valorizar".

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados