RCB/TuneIn
Segunda, 01 Mar 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
POPULARES CONTRA MUDAN?A DA CONSULTA ABERTA
Mais de uma centena de pessoas responderam ao repto lan?ado por um ouvinte da RCB no programa ?Ele h? Casos? para a cria??o de um movimento c?vico que esta manh? se deslocou ? c?mara do Fund?o para juntar a sua voz ? do presidente da autarquia contra a transfer?ncia da consulta aberta das instala??es do hospital para o centro de sa?de.
Por Paula Brito & Paulo Pinheiro em 28 de Mar de 2012
A medida, anunciada pelo director do Agrupamento de Centros de Saúde da Cova da Beira é vista com desconfiança pela população que teme mais uma vez pelo esvaziamento de um serviço que começou por substituir a Urgência, depois reduziu o horário de atendimento das 24 horas  para as 20h.Os populares foram recebidos pelo presidente da câmara do Fundão que garante que a decisão não está tomada. Segundo Paulo Fernandes houve uma “precipitação” do director do Aces e até alguma deslealdade na medida em que anunciou a decisão aquando da visita do ministro da saúde sem que a autarquia tivesse sido ouvida sobre o assunto “não é normal que perante a visita do ministro esta situação seja colocada sem uma palavra prévia à câmara, senão teria tido um não rotundo como teve que ouvir perante toda a comitiva da visita do ministro ao hospital do Fundão, não é admissível”.

Paulo Fernandes considera um “absurdo” transferir este serviço numa altura em que está a ser estudado “um plano em termos do que é que podem ser as valências do hospital do Fundão em complementaridade com a Covilhã”.

O presidente da câmara do Fundão espera por uma resposta “nas próximas horas ou dias” em relação ao problema que levou mais de uma centena de populares esta manhã à câmara do Fundão. Um número que deixou satisfeito o promotor da iniciativa Gil Cruz “apesar de ser dia de semana e as pessoas estarem a trabalhar”.Quanto aos populares, vieram de todas as partes do concelho, “eu vim de Aldeia de Joanes para esta manifestação pacífica, é cada vez mais urgente este tipo de movimento cívico porque nós qualquer dia não temos nada, é a saúde, é a justiça”

Também Ester Catarino foi uma das populares que veio de propósito de Vales de Peroviseu “fui a única da minha terra mas estou aqui para não fecharem a consulta aberta no hospital onde temos tudo, e depois andamos para trás e para a frente a fazer radiografias?”.

Entretanto a RCB sabe que o director do Agrupamento de Centros de Saúde da Cova da Beira está demissionário há uma semana. Falta de solidariedade da ARS do Centro nesta e noutras matérias, levaram Manuel Geraldes a apresentar o pedido de demissão. Uma decisão irreversível.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados