RCB/TuneIn
Quinta, 25 Fev 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
ADES?O SIGNIFICATIVA
Coordenador da Uni?o de Sindicatos de Castelo Branco mostra-se satisfeito com os ?ndices de ades?o no distrito ? greve geral que decorreu ontem convocada pela CGTP.
Por Nuno Miguel em 23 de Mar de 2012

Luís Garra refere que "esta paralisação procurou colocar em evidência um conjunto de ataques aos direitos dos trabalhadores e a que se impunha uma resposta firme e esta greve veio dá-la".

 

 

Luís Garra refere que os efeitos da greve se fizeram sentir em praticamente todos os sectores de actividade do distrito e na área da administração pública vários serviços nem sequer abriram portas "tivémos escolas encerradas, adesões muito significativas na área da saúde, nomeadamente ao nível dos enfeirmeiros, e também nas autarquias houve serviços que estiveram completamente paralizados".

 

 

Mas também os números da adesão no sector privado deixam satisfeito o coordenador da união de sindicatos "pode dizer-se  que nenhum sector de actividade ficou sem ade~são a esta greve".

 

Apesar da avaliação positiva aos números  à greve Luís Garra considera que só não foram maiores "devido ao clima de intimidação e medo que está presente nos locais de trabalho" deixando como exemplo o que sucedeu recentemente numa empresa de confecções sediada no Tortosendo "em que houve uma agressão a uma trabalhadora e os órgãosa de comunicação social nacional não fizeram eco dessa situação".

 

RM: Greve Geral CGTP 4

 

O coordenador da União de Sindicatos garante que esta greve é um ponto alto na luta contra a revisão do código do trabalho, que começa a ser discutida na assembleia da república no próximo dia 28, mas outros momentos vão seguir-se como a manifestação da juventude trabalhadora precária, marcada para 31 de Março, assim como as comemorações do próximo dia 1 de Maio.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados