RCB/TuneIn
Quinta, 27 Fev 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MUSEU NA MINA ? PARA ESQUECER
Presidente do conselho de Administra??o da Beraltin deita por terra projecto tur?stico nas Minas da Panasqueira. Correia de S? diz que n?o h? qualquer possibilidade de transformar a mina, ainda que seja uma galeria abandonada, num museu mineiro enquanto houver labora??o.
Por Paula Brito em 27 de Jan de 2012
Correia de Sá é peremptório “não é viável enquanto está uma mina em actividade, mesmo que haja zonas que neste momento não estão a ser exploradas acabam por ser saídas de emergência ou entradas de ar comprimido”. O responsável pela empresa que explora as Minas da Panasqueiro não deixa margem para dúvidas “isso já está resolvido que neste momento é impossível”.

Confrontado com esta posição o presidente da junta de Aldeia de S. Francisco de Assis apela ao bom senso do administrador da empresa que explora as minas da Panasqueira “o sr. administrador tem que pensar que o dia que a mina encerrar teremos grandes problemas, se não houver alternativas para segurar a população isto será a desertificação total".

O sonho de dotar o couto mineiro de um museu dentro da própria mina não é novo. Há muito que José Luís Campos fala desse projecto como uma alternativa ao encerramento da mina. O assunto tem sido abordado com todos os administradores da Beraltin mas até hoje não foi possível avançar mais no processo “esta mina nos últimos anos passou por várias administrações e quando já as negociações estavam concluídas tínhamos que iniciar todo o processo”.

Apesar do actual presidente do conselho de administração ser peremptório dizendo que o projecto turístico na mina é para esquecer, o autarca de Aldeia de S. Francisco de Assis ainda tem esperança “estou convencido que iremos ter um museu no interior da mina, pode não ser com os 3 ou 4 quilómetros que eu pretendia, mas se for 500 ou mil metros já é muito bom para iniciar”.

Recorde-se que José Luís Campos foi eleito em 2001 presidente da junta de freguesia, cargo que abandonará, por força da lei, em 2013.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados