RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
GOVERNO LIQUIDA MPMES
As micro-pequenas e m?dias empresas est?o numa situa??o de grandes dificuldades, muitas est?o ? beira do estrangulamento. O cen?rio tra?ado pela direc??o da organiza??o regional de Castelo Branco(DORCB) do PCP que acusa o Governo de ser respons?vel pela situa??o
Por Paulo Pinheiro & Nuno Miguel em 27 de Oct de 2008

As contas são feitas pela  DORCB do PCP; no último ano estima-se que tenham falido 15% das micro, pequenas e médias empresas do distrito de Castelo Branco. Só nos meses de Agosto e Setembro, as vendas do pequeno comércio terão caída 30% nas cidades do Fundão, Covilhã e Castelo Branco.

Embora os números não tenham suporte cientifico, Carlos Gonçalves, membro da direcção regional do PCP, afirma que aquele partido não está longe dos dados reais sobre a situação económica do distrito “ sobretudo em Castelo Branco fizemos uma amostragem da situação que nos conduziram a estes números que não andarão longe da verdade”. Realidade revelada no decorrer das jornadas parlamentares dos deputados europeus da CDU, que decorreram no distrito, dedicadas `s pequenas e médias empresas.

Carlos Gonçalves garante que o partido comunista português vai tomar iniciativas na Assembleia da República e Parlamento Europeu para combater o problema “ no distrito temos uma situação de grande complexidade, que nos preocupa muito, e que não deixaremos de tomar as iniciativas necessárias de acordo com a gravidade da situação”. A limitação dos preços dos bens essenciais, a criação de linhas de crédito bonificadas para as PMEs e a utilização de verbas comunitárias a fundo perdido, são algumas das medidas defendidas pelo PCP para ultrapassar o problema.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados