RCB/TuneIn
Sexta, 20 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
NO DERBY FUND?O ? VALVERDE ,VENCEU QUEM MERECEU
Na 1? parte, o equilibrio foi a nota dominante, come?ou melhor a Desportiva, mas Valverde rapidamente equilibrou o jogo.
Por José Joaquim Ribeiro em 26 de Oct de 2008
Na 1ª parte, o equilibrio foi a nota dominante, começou melhor a Desportiva, mas Valverde rapidamente equilibrou o jogo.

Um derby é sempre um jogo diferente, as emoções são redobradas e este jogo não fugiu à regra, faltou discernimento a uma partida disputada com muito coração.

Nos 45m iniciais, nota apenas para 2 lances, aos 20 m Denis sem marcação recebe uma bola na meia lua e remata com muito perigo para a baliza de Tiago e aos 27m Oscar Menino de livre obriga João Augusto à defesa da tarde.

O intervalo fez bem à Desportiva, que veio com outra atitude para a 2ªparte e onde até aos 75 m dominou a seu belo prazer Valverde recuou dando a sensação que o empate lhe servia na perfeição. Rui Paulo, Yago e Ricardo Fonseca tiveram oportunidades para marcar mas João Augusto exibiu-se a bom nível. Adivinhava-se o golo e ao minuto 72 depois dum corte defeituoso de Daniel Alves, Rui Paulo marcou um golaço, aquele que é um dos 3 melhores pontas de lança do futebol distrital, dominou com classe a bola, rodopiou e atirou uma “bomba “ sem defesa para João Augusto.

A perder Valverde, correu atrás do prejuízo, subiu as suas linhas mas faltou paciência e criatividade para criar perigo para a baliza de Tiago.

Não foi um grande derby, mas valeu pela atitude dos jogadores que souberam ultrapassar as emoções e tirando um outro lance o fair play foi a nota dominante mesmo fora das 4 linhas, nota positiva para o muito público que foi ao Municipal.

Nota positiva não pode ter Ricardo Alexandre, em termos disciplinares não esteve bem, incrível não admoestar Luciano que teve uma entrada à margem da lei sobre Zé Luis , no mínimo era cartão amarelo, no aspecto técnico 3 dúvidas e 1 certeza.

Penalty sobre Daniel Santos? carga na grande área sobre Ricardo Fonseca? Corte com o braço dum defesa de Valverde na área de rigor? benefício das dúvidas para o arbitro. A certeza foi o penalty que ficou por assinalar a favor da ADF´quando Yago foi puxado pela camisola já muito próximo do final da partida.

Leal Martins


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados