RCB/TuneIn
Segunda, 20 Ago 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
SCC: CONTAS 2010/2011 APROVADAS POR MAIORIA
Cerca de 30 sócios aprovaram por maioria, com duas abstenções, o relatório e contas da época 2010/11, do Sporting da Covilhã. Pela primeira vez, a direcção presidida por José Mendes apresentou um saldo negativo, no valor de 105 mil euros.
Por Miguel Malaca em 28 de Oct de 2011

A assembleia geral do Sporting da Covilhã começou com polémica. O associado António Lopes deslocou-se ao Teatro Municipal da Covilhã para entregar uma carta a Luís Veiga, presidente da Mesa da Assembleia-geral, na qual referia que a direcção do clube lhe negou a oportunidade de analisar os documentos solicitados em tempo útil. Por isso pediu o adiamento da assembleia geral, ameaçando pedir sua impugnação. Luís Veiga não aceitou a carta nem os argumentos apresentados pelo sócio, referindo que o associado foi avisado por email que os documentos estavam disponíveis para consulta, na sede do clube, depois das 15 horas do dia anterior à reunião. Considerou, por isso, o gesto de António Lopes "insultuoso para com os órgãos sociais do SCC". 

Relativamente ao passivo apresentado (105 mil euros), José Mendes justifica o valor apresentado pela falta de receitas, "nomeadamente, a quebra do contrato com a Braga Parq (silos-auto), onde só nos meses de Abril e Maio se deixaram de receber 21.300 euros fixos. O presidente da direcção do clube serrano, acrescentou ainda que, "a não entrada de 90 mil euros do pagamento de 50% do subsídio concedido pela Câmara da Covilhã, relativo à época anterior também agravou o passivo". José Mendes, reconhece que a situação é grave, mas afirma que não se refugia na crise: "é nesta altura que se vêem os amigos do clube, e tal como afirmei em 2004, quando tomei posse pela primeira vez como presidente do SCC, volto a pedir, exigindo até, o apoio de todos os sócios, entidades e patrocinadores que nos ajudem nesta cruzada", disse José Mendes. O líder dos serranos finalizou dizendo que apesar das dificuldades sentidas, o clube nada deve a ninguém, tendo os ordenados, a segurança social e despesas com o fisco em dia. Porém, com a actual falta de liquidez, não consegue garantir a curto/médio prazo que a promessa eleitoral de manter as contas equilibradas possa continuar a ser cumprida. 

No que diz respeito, ao segundo ponto da ordem de trabalhos, os associados do Sporting da Covilhã, aprovaram por unanimidade a alteração do artigo 4º dos estatutos do clube, no que se refere à nova localização da sede social. O artigo 4º passa a ter agora a seguinte designação: "O Sporting Clube da Covilhã, tem a sua sede social e administrativa, no Sporting Shopping Center, Rua Visconde da Coriscada, 6200-077 Covilhã, recinto de jogos e demais instalações na cidade da Covilhã, podendo instalar-se fora da Covilhã".

O presidente José Mendes terminou a sua intervenção na Assembleia desejando felicidades e boa sorte às equipas de futebol de formação e de futsal, para a época em curso, sublinhando a sua satisfação com a equipa sénior: "estou a gostar muito da equipa, o plantel e o treinador estão no bom caminho e acredito que vamos ficar na Liga Orangina". O líder serrano rematou afirmando que "ao contrário da temporada passada, este ano temos um espectacular balneário, com jogadores amigos uns dos outros e muito solidários".

A reunião magna dos "leões da serra", durou cerca de três horas, finalizando por volta da meia noite.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados