RCB/TuneIn
Quarta, 22 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
LIGA COVIFIL ATALAIA-2 BELMONTE-0 VIT?RIA JUSTA
Dois jogos duas vit?rias! Se a de hoje, perante o regressado Belmonte n?o surpreende, a de h? oito dias atr?s em casa de outro candidato mostra que a renovada turma de Jo?o Trindade est? a? para a luta. E n?o se pense que foi assim t?o f?cil! O Belmonte enganou aqueles que pensavam que era uma equipa sem grandes hip?teses de lutar pela conquista dos tr?s pontos no dif?cil campo 23 de Maio. Com muitos jovens na sua equipa, Jo?o Alves armou-os de forma a suster o natural ?mpeto inicial dos donos do terreno, e quando se esperava que claudicassem na segunda metade, ei-los a responder ? letra ? maior velocidade imposta no jogo pelos pupilos de Trindade. Foi bonito de ver! Contudo, a maior experi?ncia acabaria por ditar leis e a vit?ria seria conseguida na segunda parte, por interm?dio de Hugo Brito e Leandro.
Por Jo√£o Perquilhas em 25 de Sep de 2011

Com um inicio forte, a Atalaia depressa se superiorizou a um Belmonte que, queria mas não conseguia, acercar-se com perigo junto da baliza de Oleh. O maior pendor ofensivo por parte dos donos do terreno criou várias vezes jogadas que possibilitaram visar a baliza à guarda de Paulinho, mas os constantes remates foram sempre mal direccionados. Hugo Brito, Fábio Brito e Pedro Silveiro foram os que mais tentaram abrir o activo, mas a má pontaria obstou a que tal acontecesse nos primeiros 45 minutos.

Nesse período, só por uma vez Oleh foi forçado a mostrar serviço e fê-lo com tranquilidade, socando o esférico vindo de um livre apontado por Velho.    

Na segunda metade viu-se mais e melhor, muito melhor, futebol. Os da casa surgiram mais velozes e determinados em depressa resolver a contenda a seu favor, mas a resposta forasteira foi surpreendente e reveladora de enorme carácter.

Dois minutos após o recomeço Cristophe abriu as hostilidades com uma descida rápida pelo seu corredor, levando agitação à defensiva belmontina, mas praticamente na resposta foi a vez do veloz e tecnicista Duarte levar o perigo às redes de Oleh, que só à segunda segurou um forte remate cruzado desferido pelo jovem do Belmonte.

O jogo estava electrizante e aos 14`foi a vez de Zé Luís visar as redes contrárias que todavia erraria, levando o esférico a passar juntinho ao poste.

Novamente a resposta não se fez esperar, com Velho a marcar um canto directo que Oleh desviou sobre a barra para novo pontapé de canto e a incerteza no resultado continuava altíssima, até porque pouco depois (27`) seria Leandro a rematar com muito perigo, errando, mais uma vez por pouco, a baliza do Belmonte.

E só ao minuto 28 nasceria a jogada do primeiro golo. Sílvio dentro da sua área cortou a bola (rematada de relativamente perto) com o braço, e o árbitro Márcio Lopes, bem colocado, não teve dúvidas em assinalar a marca de grande penalidade. Hugo Brito chamado à conversão do penalty enganou o guarda-redes, e fez o golo que a sua equipa há tanto procurava.

Esta vantagem tranquilizou os homens da Atalaia, ao mesmo tempo que desmoralizava um pouco os pupilos de João Alves, que porém não desistiram de procurar o empate.

Mas agora era difícil! Animados pelo golo e num forcing final de louvar, os discípulos de Trindade chegariam ao dois a zero, quando a dois dos noventa regulamentares, Leandro, de pé direito, fuzilou autenticamente as redes de Paulinho que nada podia fazer para deter o remate com selo de golo.

O mesmo Leandro, em tempo de compensação, voltou a rematar forte e colocado, mas desta feita, Paulinho negou-lhe os intentos defendendo com os punhos para lá da linda de fundo.

Foi uma vitória que teve tanto de justa como de difícil, mas que assenta bem aos donos do terreno, e que saiu bastante valorizada pela réplica dos homens de Belmonte

Para finalizar dizer que é de enaltecer o espírito que rodeou este jogo. Muito empenho de parte a parte, muita luta, mas também muito Respeito e Lealdade por parte de todos os intervenientes são predicados que nos apraz registar! Parabéns….

A arbitragem de Márcio Lopes e seus pares não teve erros de maior. No lance da grande penalidade estamos em crer que decidiu bem, portanto, nota bastante positiva.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados