RCB/TuneIn
Terça, 23 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL√ćTICA
JUNTA DE S?O MARTINHO TEM NOVO SECRET?RIO
Na ?ltima reuni?o da assembleia de freguesia j? foi poss?vel encontrar uma solu??o que permite a Cristina Granado ocupar o lugar de ?lvaro Mineiro. Por resolver continua a elei??o do novo tesoureiro depois de Marco Gabriel ter apresentado a ren?ncia ao cargo.
Por Nuno Miguel em 29 de Sep de 2008

Depois de várias assembleias de freguesia onde não foi possível encontrar uma solução para o problema Luís Pedro Brás, presidente do órgão, apresentou a todos eleitos um acórdão do Supremo Tribunal Administrativo referente a uma caso similar que ocorreu na freguesia de Darque, concelho de Viana do Castelo.

O documento considera que em caso de substituição o lugar deve ser ocupado pelo elemento imediatamente a seguir nas listas do mesmo partido, só existindo lugar a nova eleição em caso de renúncia. Desta forma Cristina Granado, eleita nas listas do PS, vai ocupar o lugar de Álvaro Mineiro como secretário da junta.

Se em relação a este caso o problema ficou resolvido, há agora que encontrar uma nova solução para o lugar de tesoureiro uma vez que Marco Gabriel, eleito nas listas da CDU, apresentou a sua renúncia ao cargo.

No entanto o nome apresentado pelo presidente da junta; José Simões, eleito nas listas do PSD, acabou por ser chumbado com 5 votos contra e 4 a favor. Uma situação fortemente criticada por Vítor Tomás ferreira que acusa a oposição "de continuar a bloquer a freguesia".

Para Luís Pedro Brás, presidente da assembleia de freguesia esta situação "não vai trazer qualquer constrangimento ao funcionamento da junta uma vez que o tesoureiro vai continuar em funções até ser substituído". O eleito nas listas do PS entende que "por uma questão de coerência política, esse lugar deve ser ocupado por outro eleito da CDU".

Já o presidente da junta de freguesia de São Martinho afirma que "esta renúncia representa uma fuga ao trabalho e ainda uma solução transitória". Isto porque Álvaro Mineiro apresentou novo pedido de suspensão de mandato pelo que "em Fevereiro, muito provávelmente, vão ter de ser eleitos 2 novos vogais para a junta de freguesia.

Tomás Ferreira lamenta ainda a postura do PS "em ter apresentado o acórdão do supremo tribunal administrativo depois do inicio dos trabalhos" e garante que vai agora "analisar o documento do ponto de vista juridico com a CCDR e com a Anafre".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados