RCB/TuneIn
Domingo, 15 Dez 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
JUNTA DE S?O MARTINHO TEM NOVO SECRET?RIO
Na ?ltima reuni?o da assembleia de freguesia j? foi poss?vel encontrar uma solu??o que permite a Cristina Granado ocupar o lugar de ?lvaro Mineiro. Por resolver continua a elei??o do novo tesoureiro depois de Marco Gabriel ter apresentado a ren?ncia ao cargo.
Por Nuno Miguel em 29 de Sep de 2008

Depois de várias assembleias de freguesia onde não foi possível encontrar uma solução para o problema Luís Pedro Brás, presidente do órgão, apresentou a todos eleitos um acórdão do Supremo Tribunal Administrativo referente a uma caso similar que ocorreu na freguesia de Darque, concelho de Viana do Castelo.

O documento considera que em caso de substituição o lugar deve ser ocupado pelo elemento imediatamente a seguir nas listas do mesmo partido, só existindo lugar a nova eleição em caso de renúncia. Desta forma Cristina Granado, eleita nas listas do PS, vai ocupar o lugar de Álvaro Mineiro como secretário da junta.

Se em relação a este caso o problema ficou resolvido, há agora que encontrar uma nova solução para o lugar de tesoureiro uma vez que Marco Gabriel, eleito nas listas da CDU, apresentou a sua renúncia ao cargo.

No entanto o nome apresentado pelo presidente da junta; José Simões, eleito nas listas do PSD, acabou por ser chumbado com 5 votos contra e 4 a favor. Uma situação fortemente criticada por Vítor Tomás ferreira que acusa a oposição "de continuar a bloquer a freguesia".

Para Luís Pedro Brás, presidente da assembleia de freguesia esta situação "não vai trazer qualquer constrangimento ao funcionamento da junta uma vez que o tesoureiro vai continuar em funções até ser substituído". O eleito nas listas do PS entende que "por uma questão de coerência política, esse lugar deve ser ocupado por outro eleito da CDU".

Já o presidente da junta de freguesia de São Martinho afirma que "esta renúncia representa uma fuga ao trabalho e ainda uma solução transitória". Isto porque Álvaro Mineiro apresentou novo pedido de suspensão de mandato pelo que "em Fevereiro, muito provávelmente, vão ter de ser eleitos 2 novos vogais para a junta de freguesia.

Tomás Ferreira lamenta ainda a postura do PS "em ter apresentado o acórdão do supremo tribunal administrativo depois do inicio dos trabalhos" e garante que vai agora "analisar o documento do ponto de vista juridico com a CCDR e com a Anafre".


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados