RCB/TuneIn
Sábado, 06 Jun 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
LAR DE ALDEIA DE JOANES INAUGURADO
Passados quatro anos, a obra, que teve custos pr?ximos dos 400 mil euros, est? pronta. Para isso foi necess?rio que os elementos da comiss?o administrativa da Santa Casa da Miserc?rida avalizassem um empr?stimo de 270 mil euros para pagar, dentro dos prazos, a componente nacional da candidatura n?o s? do lar de Aldeia de Joanes mas tamb?m da Capinha.
Por Paula Brito em 29 de Sep de 2008

O lar, situado no centro da aldeia, foi baptizado de Lar Nossa Senhora do Amparo e tem capacidade para 12 utentes (5 quartos duplos e dois individuais). Para já vai receber os utentes do centro de dia, uma vez que a vertente de lar vai funcionar mais tarde "vamos decidir isso na próxima reunião da comissão administrativa uma vez que a abertura do lar tem custos inerentes" esclarece o padre Américo da Encarnação, presidente da comissão administrativa que gere os destinos da santa casa da misericórdia do Fundão. Além disso,  ainda falta realizar o protocolo com a segurança social.

O lar, foi comparticipado em cerca de 100 mil euros pelo Programa Operacional de Emprego, Formação e Desenvolvimento Social (POEFDS) e em mais de 100 mil euros pela câmara do Fundão que suportou ainda os trabalhos a mais da obra. Para Manuel Frexes foi o primeiro de um conjunto de lares que vão ser inaugurados até final do mandato com o objectivo de dotar o concelho de uma cobertura total deste tipo de equipamento "este foi o primeiro, o próximo é Capinha, depois temos em obra Alcaria, Valverde, o alargamento do lar da Soalheira que está quase pronto, Silvares cuja candidatura acaba de ser aprovada, Bogas de Cima que vai ser construído com o dinheiro das eólicas e um reforço da câmara, para além de Alpedrinha que tem agregado um projecto social e um projecto privado."

Para o presidente da junta de freguesia, António Sousa Carvalho, o novo lar "vem dar uma resposta imediata  mas a freguesia no futuro vai precisar do dobro das camas". Para o autarca, que anunciou a sua recandidatura nas autárquicas de 2009, a próxima obra que gostava de ver concluída "é a variante à aldeia e os arranjos exteriores à igreja".

A igreja matriz de Aldeia de Joanes foi também inaugurada no mesmo dia com uma missa presidida pelo bispo da diocese da Guarda. Para além do interior do templo, a intervenção, que durou dois anos, foi sobretudo ao nível artístico "restauro de retábulos, pinturas, painéis, tecto e altares". Segundo o pároco da aldeia o restauro da igreja custou 150 mil euros "50 mil comparticipados pela câmara do Fundão e a paróquia suportou os 100 mil que estão quase pagos na totalidade" as contas do padre Casimiro que lamentou ainda anteriores intervenções na igreja sem acompanhamento técnico adequado e que descaracterizaram o templo datado do "séc. XII ou XIII, depois teve inúmeros acrescentos ao longo dos séculos, o último no século XVIII, todas a obras artísticas agora restauradas são posteriores a essa data".   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados