RCB/TuneIn
Sábado, 06 Jun 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
MILITAR DA GNR DO FUND?O ATROPELADO MORTALMENTE
Militar da GNR do Fund?o morreu em servi?o, na freguesia do Telhado. Ant?nio Costa, 44 anos, natural de Benespera distrito da Guarda, foi atropelado mortalmente por um carro dos bombeiros volunt?rios do Fund?o.
Por Paulo Pinheiro em 28 de Sep de 2008

Os soldados da paz fundanenses combatiam um incêndio, por volta das duas e meia da madrugada, num anexo de uma habitação, naquela aldeia do concelho do Fundão, onde, para apoio, foi também destacada uma patrulha da Guarda Nacional Republicana. O militar, que segundo o comandante distrital da GNR, estava identificado com o colete reflector, foi colhido por um auto-tanque dos bombeiros quando este efectuava uma manobra.

De acordo com o comandante dos BVF, a viatura, que foi a segunda a chegar ao local, recuou e ia virar para a direita, quando o agente da GNR foi entalado entre a zona lateral do auto-tanque, entre as rodas da frente e a carroçaria.  Os bombeiros não sabem explicar o sucedido já que o veículo, nestas circunstâncias,” tem que circular a velocidade reduzida. Ou o militar estava de costas ou a zona estava tapada”, referiu à RCB António Antunes.  

Segundo o comandante dos BVF o condutor do veículo, com cerca de 30 anos, está de rastos com o que aconteceu “é experiente” e “ as análises ao sangue efectuadas no hospital Pêro da Covilhã não acusaram irregularidades”. “ É uma pessoa que nem bebe álcool” garantiu aquele responsável, adiantando que “o bombeiro está a ser acompanhado por psicólogos”.  Também uma equipa de psicólogos da GNR está também a acompanhar a família da vítima mortal. 

De acordo com o comandante distrital da GNR, o caso está sob inquérito do núcleo de investigação criminal da brigada de Trânsito da Guarda Nacional Republicana, para apurar as causas e a forma como tudo aconteceu. 

Hélder Almeida, em declarações à RCB, lamenta profundamente o trágico acidente, um dia de grande tristeza para a GNR do distrito de Castelo Branco “ um dia de luto, um dia muito difícil. Todo o distrito e sobretudo todos aqueles que durante vários anos conviveram com o militar António Costa, vivem um momento de grande consternação. Lamentamos profundamente.”O comandante distrital da GNR, que nas funções de comandate do destacmaneto da GNR do Fundão trabalhou vários anos com o militar falecido, sublinha o carácter do militar falecido “ competente, dedicado e de relacionamento fácil”. 

Este domingo vários colegas de António Costa, deslocaram-se ao quartel da GNR do Fundão “momentos para nos confortarmos uns aos outros, referiu à RCB o comandante de posto da GNR fundanense.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados