RCB/TuneIn
Terça, 17 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
O MELHOR FUTSAL JOGA-SE NO FUND?O
Rádio Cova da Beira
O Fund?o recebeu a 2? edi??o da Ta?a das Na??es em Futsal, no qual participam as duas melhores equipas nacionais, Benfica e Sporting, uma das melhores equipas Espanholas, Playas de Castell?n, a melhor equipa Belga e vice-campe? da europa, Charleroi Action 21, e ainda a Japonesa do Pescadola e a forma??o do Kairat Almaty, do Kazaquist?o, para al?m do clube que est? a servir de anfitri?o, a Desportiva do Fund?o.
Por José Joaquim Ribeiro em 25 de Aug de 2007

A Taça das Nações começou com o jogo entre o Sporting e a formação japonesa do Pescadola. Os Sportinguistas não tiveram grandes dificuldades em levar de vencida o seu opositor, a quem derrotaram por claros 6-1. Os leões já venciam ao intervalo, por 4-0, com golos de João Matos, Café, Nenê e Davi. No segundo período os japoneses reduziram logo no primeiro minuto, por Syugi Kai, mas o Sporting haveria de ainda marcar mais dois tentos, um por Café e outro de Nenê. Vitória que não sofre contestação

O segundo jogo colocou frente a frente a Desportiva do Fundão e os Belgas do Charleroi, vice-campeões da europa. O jogo foi muito repartido, com poucas oportunidades de golo. Não foi estranho o resultado de 0-0 que se verificava ao intervalo. No segundo tempo a toada não se alterou muito, até aos 24 minutos, altura que ambos os conjuntos tiveram excelente ocasião para marcar. Primeiro foi o Charleroi, e logo a seguir a Desportiva. Neste caso a perdida foi tripla, visto terem sido três jogadores do Fundão a desperdiçar, na mesma jogada. O primeiro remate foi de Jefferson, depois Fábio ( KLB ) e finalmente Bruno César a levar a bola à barra. Quando menos se esperava o golo aconteceu. Aconteceu mercê de uma infelicidade de Bruno Pereira. Este ao tentar aliviar uma bola que levava a direcção da linha lateral, meteu o pé e a bola foi anichar-se nas suas redes. Quando os fundanenses procuravam chegar à igualdade, dois rapidíssimos contra-ataques originaram outros tantos golos, o primeiro apontado por Karim e o segundo por Salhi. A Desportiva teve um comportamento muito digno e prometedor. A equipa está mais compacta, tem soluções variadas e está a fazer um trabalho muito importante de modo a poder fazer um bom campeonato.

O terceiro jogo foi, provavelmente, o mais aguardado e aquele que também foi mais bem jogado. O campeão nacional, Benfica defrontou os poderosíssimos espanhóis do Plays de Castellón. A vitória sorriu à equipa espanhola, porque foi uma equipa mais organizada e tem no seu plantel jogadores que desequilibram a qualquer momento. O Plays chegou com alguma facilidade a 2-0, com golos de Pablo e Dani Salgado. O Benfica reagiu e equilibrou, quando teve na quadra aquele que foi o melhor cinco da partida: Rogério, Gonçalo Alves, Ricardinho e Pedro Costa. Esta reacção acabou por dar resultados. O Benfica marcou por duas vezes e ainda desperdiçou uma oportunidade que lhe podia ter dado vantagem, antes do intervalo. Ricardinho marcou um livre de 10 metros o guarda-redes Sérgio Alonso defendeu o remate mas acabou por escorregar para dentro da baliza, auto-golo do espanhol, depois foi Pedro Costa a aproveitar nova falha do guardião do Playas. No segundo tempo os espanhóis foram mais fortes e marcaram por duas vezes, primeiro por Dani Salgado, depois por Pablo, fixando o resultado em 4-2.

Neste sábado, a partir das 9h30 até às 22 horas, vão realizar-se mais seis jogos desta Taça das Nações.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados