RCB/TuneIn
Quarta, 22 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
AUTARCAS QUEREM NOVO RUMO PARA A SERRA DA ESTRELA
Os autarcas que integram o novo Polo de Desenvolvimento Tur?stico da Serra da Estrela (PDTSE) querem ter uma palavra a dizer na constitui??o da assembleia geral deste novo organismo e j? escreveram ? comiss?o instaladora, presidida por Jorge Patr?o, dando conta desta pretens?o.
Por Paula Brito em 01 de Sep de 2008

Os autarcas da Covilhã, Fundão Gouveia e Trancoso foram alguns dos que já manifestaram essa intenção. Segundo Manuel Frexes "o que nós entendemos é que a comissão instaladora deve auscultar as câmaras para que digam quem querem ver na assembleia geral". Segundo o presidente da câmara do Fundão os autarcas querem uma assembleia mais representativa do turismo da região e menos representativa de interesses instalados ou partidários "nós não queremos comissários do governo, boys, nem pessoas enfeudadas em interesses partidários ou dinásticos que querem perpetua-se no poder".

Recorde-se que a Região de Turismo da Serra da Estrela (RTSE) foi extinta em Abril deste ano com a publicação do novo regime jurídico das áreas regionais de turismo que passaram a ser cinco e coincidentes com as NUT II - Norte, Centro, Lisboa, Alentejo e Algarve. Integrados nessa áreas regionais foram criados sete polos de desenvolvimento turístico, entre eles, a Serra da Estrela que abrange 15 municípios correspondentes às NUT III da Serra da Estrela, Beira Interior Norte e Cova da Beira. Uma nova realidade que segundo Manuel Frexes deve "romper com o passado" rumo a um futuro que passa por uma nova estratégica, uma nova dinâmica e novos protagonistas "não pode ser com velhos protagonistas afectos a situações que em nada contribuiram para o desenvolvimento turístico da região".

Recorde-se que o Fundão decidiu, ainda no primeiro mandato de Manuel Frexes, sair da Região de Turismo da Serra da Estrela por considerar que o município nada tinha ganho com a participação nessa entidade. Com a extinção da RTSE e a criação do PDTSE o edil fundanense considera que é uma oportunidade de romper com o passado porque "se for tudo para continuar na mesma então não vale a pena".  

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados