RCB/TuneIn
Sábado, 27 Fev 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
DEMOLI??O ? SOLU??O
As cerca de 170 casas existentes nas Penhas da Sa?de, situadas nas traseiras da pousada da juventude podem vir abaixo. ? o que defendem os respons?veis do novo plano de ordenamento do parque natural da Serra da Estrela (PNSE).
Por César Duarte Ferreira em 29 de Aug de 2008
De acordo com o presidente da comissão técnica de acompanhamento do novo plano de urbanização para a Serra da Estrela, Osório Gonçalves, o plano de urbanização que a câmara municipal da Covilhã está a elaborar para as Penhas da Saúde só será aprovado se em troca contemplar a demolição das duas manchas de clandestinos. Uma posição, que segundo aquele responsável, é sustentado politicamente pelo Ministério do Ambiente: “nós defendemos um bom plano de urbanização, que solidifique o parque habitacional que lá existe, criar uma nova zona de expansão, a zona F, por trás do hotel da Turistrela, e que procede à demolição dos clandestinos. Uma coisa pela outra.”

O plano de urbanização da autarquia covilhanense ainda não deu entrada no PNSE, assegurou aquele responsável. Segundo Osório Gonçalves, as casas devem ser  “demolidas, reconvertidas e relocalizadas para a zona que nos entendemos melhor.”

De acordo com este responsável, a demolição das casas implicará cedência de lotes de terreno aos proprietários na nova zona urbana ou o pagamento de indemnizações pela câmara municipal da Covilhã.

O novo plano de ordenamento do PNSE está até 3 de Outubro em fase de discussão pública.

Propostas dos cidadãos e instituições são bem vindas refere Armando Carvalho responsável pelas áreas protegidas do centro e alto Alentejo do Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade: “esta fase não vai ser dramática, nem para nós é mera formalidade, porque a discussão não é exclusiva de uma entidade.”

 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados